Pages

8 de março de 2017

08/03 - Dia Internacional da Saudade de Ricardinho


Oi, leitores do blog de Ricardinho!

Quem 'fala' é Suzana. Tia Suzana. Mais uma vez...

Dani me pediu pra escrever aqui.

Lógico que aceitei!

Hoje é dia 08 de Março.

Mais um!

Na verdade, são exatos quatro anos de uma despedida tão difícil e dolorosa nas nossas vidas.

Nesse tempo todo, tudo, praticamente tudo, já foi dito, escrito, sentido, pensado...

O que não se esgota  jamais, é a saudade, as lembranças, as perguntas que ainda não tem respostas...

De certo mesmo é a certeza do olhar sobre a gente. Sinto que, sempre que possível, ele dá uma espiadinha lá de onde se encontra agora.

Deve coçar a cabeça em algumas situações...

Em outras, gesticula - principalmente com a mão esquerda (canhoto que é...).

Noutras ainda, dá aquelas gargalhadas contagiantes, carregadas de toda sua alegria inspiradora!

Deus transformou você em anjo. Já lhe disse que sinto suas asas a me fazer cócegas na alma... Já lhe disse também o quanto aquece o coração  fechar o olho e ouvir sua risada... Essas são minhas orações diárias pra você, filhote: manter essa ponte de amor, nunca desligar o canal de luz... Isso nos mantém, todos nós, com os corações sempre conectados!...

Aprendi - ao longo da vida - que essas despedidas fazem parte da nossa jornada aqui na terra. E você nos ensinou o quanto é importante cada etapa, cada luta, cada batalha!

A vida é cíclica, costumo dizer. Quase tudo passa. E vem outras fases, outras experiências, outras vivências...

Mas você, Rica, jamais sairá dos nossos corações. Nunca será esquecido! Está tatuado nas nossas vidas, irreversivelmente!!!

Pra todos que o conheceram, os nossos 08.03 de cada ano ficaram instaurados como o Dia Internacional da Saudade de Ricardinho!

Bjos de luz, filhote...

Bjos em todos!

1 comentários:

  1. Bastinho e Lourdinha - pais.9 de março de 2017 08:20

    Ontem na celebração dos quatro anos da partida de Ricardo encontramos amigos que nos lembram muito dele. Vemos um pouquinho dele em cada um e muitos são de dentro de nossa casa, como se diz. Suzana como sempre com seu relato que traduz nossa saudade e a falta que Ricardo nos faz. Beijos a todos.

    ResponderExcluir