Pages

8 de agosto de 2013

Cinco meses de SAUDADE




Oi Mozão...

Mais um mês... Mais um mês de saudade e vazio... Conversei com sua mãe ontem e a gente percebeu como o tempo passa rápido, mas ainda parece que foi ontem...





Aconteceram tantas coisas esses últimos dias.
O casamento de Sérgio e Izaine; Que eles sejam muito felizes...
A minha convocação para um concurso em João Pessoa que fiz há mais de três anos (Ainda não sei se vou)...
A convocação de Manu no concurso de Parnamirim...
O 1° lugar geral do simulado do IAP para o IFRN de João Victor...

Sei que você está muito feliz com todas essas conquistas, afinal você queria o melhor para todos nós e sempre se preocupou com o futuro de todos. Mas sentimos muita falta de você nessas comemorações, na verdade sempre vamos sentir.

Saudade... Saudade dos seus conselhos, dos caminhos traçados, dos carinhos, do leão, dos nossos cuidados um com o outro, da nossa maneira de amar...

Estava lembrando esses dias da nossa época de escola, a gente vivia grudado e nem imaginava o que íamos viver. Éramos só amigos, mas em todas nossas fotos um sempre estava perto do outro com chamego. Brincávamos que íamos namorar, casar, eu iria trabalhar e você ia ficar em casa cuidando dos meninos e ensinando matemática, lembra? Pelo jeito a gente não estava brincando... Ai me pego chorando e rindo ao mesmo tempo... Tento me conformar na certeza que ainda vamos nos encontrar, nem que demore 10, 20, 30 ou mais anos. Acredito também que estaremos juntos na nossa próxima existência e sei que nos reencontraremos como nos encontramos nessa...

Hoje decidi falar da minha saudade através da nossa música, lembra?
Você dizia que era nossa música quando estávamos namorando e eu ainda trabalhava/morava em Santa Cruz. Ela continua sendo a nossa música, mas agora sou eu que canto pra você. Quem dera que a nossa distância continuasse sendo cento e poucos quilômetros.


Saudades muita Mozão... Beijos!!! Amo Você...


- N (Nando Reis)

E agora, o que eu vou fazer?
Se os seus lábios ainda estão molhando os lábios meus?
E as lágrimas não secaram com o sol que fez?
E agora como posso te esquecer?
Se o teu cheiro ainda está no travesseiro?
E o teu cabelo está enrolado no meu peito

Espero que o tempo passe
Espero que a semana acabe
Pra que eu possa te ver de novo
Espero que o tempo voe
Para que você retorne
Pra que eu possa te abraçar
E te beijar
De novo

E agora, como eu passo sem você?
Se o seu nome está gravado no
Meu braço como um selo?
Nossos nomes que tem o "N"
Como um elo
E agora como posso te perder?
Se o teu corpo ainda guarda o
Meu prazer?
E o meu corpo foi marcado pelo o seu?

Espero que o tempo passe
Espero que a semana acabe
Pra que eu possa te ver de novo
Espero que o tempo voe
Para que você retorne
Pra que eu possa te abraçar

Espero que o tempo passe
Espero que a semana acabe
Pra que eu possa te ver de novo
Espero que o tempo voe
E que você retorne
Pra que eu possa te abraçar
E te beijar
De novo
De novo...de novo...de novo...


9 comentários:

  1. Oi Rica/Dani.

    Ontem quando fui dormir lembrei que hoje teria post. Hoje quando acordei corri praqui... rs

    Saudade desse blog... Da saudade que ele "matava" quando estávamos longe, em Porto Alegre... Saudade da força que sempre recebemos aqui dos amigos e "ilustres desconhecidos", hoje tbm amigos. Saudade das "disputas" nos comentários, rs. Saudade de dividir as preocupações nos momentos difíceis e de partilhar as alegrias nas pequenas/grandes vitórias...

    Mas, principalmente, saudade da esperança que esse blog sempre nos dava. Da esperança de ficar bom, de voltar pra Natal, pra casa, da vida nova (principalmente pra Dani e Rica)...

    A volta não foi como imaginamos... Acho que nunca pensamos voltar assim, como foi...

    Mas estamos na luta, viu, Ricardinho?

    Seu pai Bastinho e sua mãe Lourdinha são uns bravos!!! Uns guerreiros que merecem condecorações... Como lutam, esses dois!!!... Toda a dor e saudade que sentem não os impedem de seguir em frente, de caminhar na vida tendo como norte todas as lições que vc ensinou... Eles choram, sofrem, sentem uma dor que não se mede... Porém, qdo lembram do que vc ensinou, tentam superar tudo!

    Dani tbm tem se mostrado muito forte, como vc sabe que ela é... Está de pé, batalhando pra se manter longe do que poderia derrubá-la... E é muito atenciosa com todos, extremamente cuidadosa com seu pai e sua mãe, Rica! É um anjo nas nossas vidas... Nóa a amamos muito, por demais!!!

    Serginho, agora um sério homem casado com a senhora Izainy, rsrs,é outro que não poupa esforços pra que tudo transcorra bem. Desde a parte prática, aos cuidados com todos e com ele mesmo, é uma força essencial nessa vida que se tem agora! Parabéns ao casal, felicidade do tamanho do amor deles...

    Quero lhe dizer tbm, Ricardinho, que não se deixe abater ou impressionar com alguns momentos que temos... Às vezes não podemos conter as lágrimas, em outras situações ficamos bem tristes... Não sofra ou deixe que isso atrapalhe sua nova vida não, viu?

    Saiba que as lembranças boas, os conselhos que dava, a sua risada gostosa, sua fala, às vezes divertidas, às vezes muito sérias, tudo é coisa boa que ajuda nesse novo caminhar...

    Nossas novas vidas (as nossas aqui e a sua aí) ainda são um aprendizado muito recente, mas vamos vivê-las da melhor maneira que pudermos.

    Um beijo grande, filhote...

    Saudade...

    Amo vc pra sempre!!!


    ResponderExcluir
  2. Nossa!!!
    Quando vi publicado, é um post!!!
    Desculpem por falar tanto...
    rsrs

    ResponderExcluir
  3. Mais um mes de saudade.... Suzana como sempre escrevendo coisas linda

    ResponderExcluir
  4. Nossa nunca mais vou esquecer essa data dia 08, pq quando está se aproximando, parece que minha saudade multiplica, o dia não é um dia normal, falo em Rica em casa,com Cicero e Lucas, no trabalho, com os meus amigos, falar nele é lembrar só de coisas boas,que saudades das nossas conversas, dos conselhos nas horas em que eu mais precisava, nem parece que eu era a mais velha, que peguei ele no colo quando criança,sinto tanta falta da sua ajuda nos estudos de Lucas,quando mandava Lucas estudar e ele obedecia, pq o amor e o respeito que Lucas tinha por ele era muito grande, vamos ama-lo eternamente!!!(Arinalda,Cicero e o Bil).

    ResponderExcluir
  5. Dani, acho que suas palavras simbolizam a luta para compreender o mistério. A abundância delas significa que você está conseguindo. Espero que Deus ajude a todos a aceitar seus desígnios e nos dê a santidade para confiar no seu amor e poder rezar "Que seja feita a sua vontade", ainda que essa vontade seja diferente da minha.




    ResponderExcluir
  6. Que dorzinha me deu no coração, Dani! Um aperto na garganta... Como saudade dói, né? E como a gente sofre, mesmo sem querer, mesmo sabendo que o Ricardo está bem melhor agora.
    Força, menina... Um grande beijo!
    Camila - de Ribeirão Preto

    ResponderExcluir
  7. Parabenizo todos os pais na pessoa de Bastinho, que educou Ricardo e Sérgio, ensinando-lhes a cultivar o amor e a amizade das pessoas. Se estamos aqui sempre lembrando de Rica é por causa de sua grandeza, que, certamente, foi ampliada com a formação que seus pais lhe deram. Parabéns, Bastinho, pelo pai que você sempre foi.

    ResponderExcluir
  8. Nesses cinco meses da partida de Ricardo, nesse recente casamento de Sergio e pela passagem do dia dos pais quero desejar aos meus filhos, cada um na sua nova vida, muita paz de espirito, felicidade e amor eterno. Ainda bem que Sergio e Izaine voltaram de viagem, pois esta casa estava mais vazia ainda sem a presença deles. Que Deus se compadeça de nossa situação e amenize a nossa dor. Obrigado Ana Santana, você me quer muito bem. Abraços a todos os leitores e recadistas deste blog.

    ResponderExcluir
  9. Saudade daqui, saudade de Rica, saudade de todos.
    bjs
    Ana

    ResponderExcluir