Pages

Minha História

"Eu sou Ricardo Vinicius, tenho 28 anos, casado com a Dani. Em julho de 2011 me deparei com uma doença rara".

Descanse em Paz!

Família do meu Pai

Obrigado pelo Apoio e Carinho.

Ricardo e Sergio - Os dois tem Adrenoleucodistrofia

Sergio não sente nada, mas os Adrenais estão sem funcionar. Ricardo está com problemas motores.

8 de junho de 2013

Três meses de muita SAUDADE...




Hoje faz mais um mês Mozão que estamos sem a sua presença física. Caminhar sem você continua sendo muito difícil...

Nessa última semana estive bastante gripada e fiquei acamada e quieta... E como dizia uma professora minha, "o silêncio traz barulhos"... Pois é, os barulhos que ouvi foram os mesmos de três meses atrás... Percebi que ainda me sinto da mesma maneira... Percebi que mesmos nos dias que eu acha que estava bem, no íntimo eu não estava... Percebi que não é nada fácil viver sem a pessoa amada... 

Por isso, vou transcrever a mensagem que escrevi para a sua missa de trinta dias 

Que Deus continue nos dando forças e muita luz para você Mozão...




"Oi Mozão...

Há dias tenho uma missão nada fácil, na verdade nos últimos dias as tarefas que tenho tido foram muito dolorosas, e de fato essa missão foi adiada por dois motivos: coisas práticas que deveriam serem resolvidas e pela minha “negação”, pois a realização dessa missão seria para mim uma concretização de que você já não está mais conosco, pelo menos não da maneira como gostaríamos.
Pensei nessa mensagem de diversas formas, tanta coisa para ser dita, para contar e relembrar, mas parece que as palavras fogem, evaporam.
Há quase trinta dias você partiu e me sinto ainda anestesiada, vivendo num mundo paralelo de sonho e/ou pesadelo, surreal; me pego pensando coisas do tipo: “Mozão vai adorar fazer isso ou quando eu mostrar isso a mozão ele vai ficar doidinho”. Sinto-me confusa. Quando estou em Natal, sinto que você ainda está em Porto Alegre aguardando meu retorno. E quando estive agora em Porto Alegre para resolver as pendências burocráticas, pensei: “agora a ficha vai cair, não vai ter mais como escapar, pois ele não estará mais no apartamento”. É, mas a ficha não caiu; a impressão era que eu estava preparando o nosso retorno para Natal, como muitas vezes tínhamos planejado.
Nesses dois anos e cinco meses de reencontro, namoro, noivado, casamento e nossa jornada em Porto Alegre, tenho sempre escutado se referirem a mim como uma guerreira, mulher admirável, anjo... Na verdade, não precisei ser guerreira para estar ao seu lado e viver o que vivemos. Faria tudo de novo. Acredito que a nossa história foi como foi, porque éramos Eu e Você, pois se eu sou o anjo da sua vida, você é o da minha. De fato, a mulher guerreira que tanto ouvi, vou precisar ser agora para continuar nessa existência sem você, para seguir adiante com nossos planos sem você. Sei que não vai ser fácil, já não está sendo. Os questionamentos sempre veem, os “ses”, “os porquês”, mas eu vou saber aceitar a vontade de Deus como rapidamente você aceitou. Até nessa hora você nos ensina. Mozão você tinha razão, você é mais evoluído que eu.
Tínhamos planejado muitas coisas, muitos sonhos, desejos, vontades, mas não sabíamos que nossos planos acordados anteriores a essa existência eram muito diferentes dos atuais. Nós queríamos uma “vidinha normal”, casar, trabalhar, ter filhos e construir uma família boa e feliz; mas parece que nossa missão era muito maior que isso, muito maior que uma vidinha normal. Na verdade, a nossa história nunca foi nada “normal”, quem nos conhece sabe disso. Sempre tive a certeza de que deveríamos estar juntos nessa caminhada, estava escrito, como as pessoas falam. Ás vezes, quando quero aliviar a minha dor, lembro-me das inúmeras palavras ditas por várias pessoas conhecidas e não conhecidas, sobre como a nossa história os tocou de alguma maneira, de como mudaram algumas atitudes, de como o seu exemplo de alegria e força os inspirou... Aí penso que conseguimos realizar nossos sonhos, talvez uma parte deles... Penso que nossos filhos foram todas essas pessoas, que agora, a partir do seu exemplo de força, fé e amor aprenderam a olhar a vida além do horizonte. Penso que o nosso trabalho não era na área de engenharia ou psicologia, e sim mostrar que o amor, a resignação, a alegria, e a vontade de buscar e ir atrás pode tudo.  
Essa era sua missão, semear e disseminar sentimentos bons em todos que tiveram a oportunidade de ter você por perto. Fazer isso só com nossos filhos era muito pouco pra você, sua missão era muito mais grandiosa. E eu agradeço a Deus por ter tido a oportunidade de estar ao seu lado na sua missão e fazer parte dela. Agradeço por ter podido ter você em casa comigo por um tempo, mesmo não sendo da maneira como todos nós esperávamos. Agradeço até a forma como você partiu e por ter estado com você até o último segundo. Agradeço por você ter escutado tudo que eu disse quando estava inconsciente e por ter atendido meu último pedido, um beijinho nosso. Deus sabe de tudo e faz sempre o melhor, nós é que ainda somos pequenos e não conseguimos compreender.
Agradeço por você ser esse menino-homem Ricardo, Mozão, Leão, Rica, Ricardinho, Guaxi, Porquinho, TED, Zangado, que todos nós conhecemos. Um ser iluminado, alegre, inteligente, generoso, brincalhão, determinado, cheio de energia, desprendido das coisas materiais, sonhador, companheiro, sempre pronto a ajudar os outros seja lá quem for, o momento que for e como for. Agradeço até a sua teimosia que foi importante para você seguir em frente com seus objetivos de buscar a vida, não se deixando abater com o primeiro “não” recebido; teimosia essa que brigou e lhe fez lutar como um leão e viver como um pássaro livre e como um golfinho, amigo, sociável e companheiro.
Sei que ainda estaremos juntos em outras jornadas, em outras existências, pois o amor transcende mundos, o amor está além da carne, está além da vida. E como você dizia, quando chegar o meu momento de partir, você virá me buscar.
Que você continue em paz e se vires lágrimas nos nossos olhos, não fique triste, é só nossa saudade doendo um pouquinho, mas essas lágrimas não são maiores do que os sorrisos de felicidades que você proporcionou a todos nós.

Amo você muitão... Meu amor além da vida"...   

Será fácil reconhecê-los. Palavras não serão necessárias, nem mesmo será preciso saber seus verdadeiros nomes. Saberá encontrá-los pela afinidade de suas energias, pelo chamado de seus corações e pela profunda identificação com os seus sentimentos”.




Daniella Linhares